Pontes históricas

Ponte do Limoeiro. Acesso para o desenvolvimento

Continuando a nossa série sobre as pontes históricas do centro, já falamos das pontes Mauricio de Nassau, Boa Vista, da Ponte Princesa Izabel agora vamos conhecer a história da Ponte do Limoeiro,  uma ponte que no passado, foi  estratégica por contribuir para o fluxo de mercadorias por meio do transporte ferroviário e consequentemente para o desenvolvimento comercial entre Recife e o interior do Estado.

O Governo da Província de Pernambuco, já desde 1868, previa muito lucro no transporte ferroviário do açúcar, por existir no trajeto entre as cidades de Recife e de Limoeiro muitos engenhos e fazendas de gado.

Datada de 24 de outubro de 1881, foi construída em metal e surgiu da concepção desse projeto e tinha inicialmente uso exclusivo como via ferroviária da companhia inglesa Great Western, sem acesso a  pedestres.

Os trens saíam da antiga Estação do Brum, utilizando a Linha Férrea do Norte (também chamada Ferrovia do Algodão), seguindo para a cidade de Limoeiro, no agreste pernambucano, motivo que fez a ponte ficar conhecida como Ponte do Limoeiro

Com a desativação da linha férrea, fez-se a substituição da ponte original por outra para viabilizar o tráfego rodoviário, permitindo a interligação da Av. Norte, no bairro de Santo Amaro, ao Cais do Apolo, no bairro do Recife.

Essa nova ponte em concreto armado, como conhecemos atualmente, foi feita pela empresa Christian Nielsen e inaugurada no dia 30 de julho de 1966, pelo senador Pessoa de Queiroz, na administração do prefeito Augusto Lucena. Mas, manteve a denominação dada pelo povo.

A ponte do Limoeiro é a última sobre o Rio Beberibe antes da sua confluência com o Rio Capibaribe. Na cabeceira oeste da ponte, tem início a Avenida Norte. No outro extremo, próximo a cabeceira leste, está o  Forte do Brum.

Um outro fato curioso que chama a atenção sobre a ponte é a presença de vários barquinhos em seu entorno, ou mesmo embaixo dela, por ser uma região frequentada por muitos pescadores.

Desde o final de 2021, a Ponte do Limoeiro vem passando por mudanças em sua estrutura, como a troca do parapeito de metal por um de concreto, devido à questão de segurança, em uma ação de restauração e manutenção promovida pela Prefeitura do Recife.

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando as nossas redes sociais.

8 respostas

  1. Parabéns pelo conteúdo histórico mas ressalto eu tenho uma embarcação no lugar é bem antiga a função dos pescadores naquele local pena estar tão abandonado pela gestão . outro detalhe é sobre a reforma da Ponte veja bem eu frequento com frequência tanto o rio tanto a Ponte em si vcs não fechem de concreto as laterais vcs estão acabando com a vista do rio gente quem passa de altomovel ou de moto perde a visão da foz do Beberibe ou da parte da aurora deixe o vão vazado combatam a prostituição e assaltos o lugar é bom

    1. Oi Eduardo, muito obrigado por compartilhar conosco sua visão sobre essa ponte. Nós também adoramos a Ponte do Limoeiro, e para nós, ela é uma das mais belas. Nós do Recife Centro não temos nenhum vínculo com a Prefeitura do Recife, somos apenas uma plataforma que existe para exaltar as coisas maravilhosas que temos no centro, e assim como você, também cobramos pela preservação dos nossos marcos históricos. Continue por aqui no blog, são para pessoas como você que escrevemos nossos textos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

FECHADO

ABERTO

FECHADO

ABERTO

Galeria 910 - Avenida Dantas Barreto - São José, Recife - PE, Brasil

Segunda - Sexta: 08:00-18:00h
Sábados: 08:00-14:00h

Artigos Relacionados