COMÉRCIO E VAREJO

Museu do Trem: lar das memórias ferroviárias do Recife

Turistas e moradores do Recife possuem várias formas de saber mais sobre a história da capital pernambucana, uma das mais legais e acessíveis são os museus. São tantos espalhados pelo estado que fica impossível visitar todos em um único dia.

Mesmo assim, esse tipo de passeio é um deleite para os amantes de história. O Museu do Trem, por exemplo, não pode faltar no seu roteiro de viagem. Lá podemos entender melhor sobre o uso do transporte ferroviário no centro do Recife, além de resgatar o período da Revolução Industrial em Pernambuco e a tecnologia que foi surgindo com o passar dos anos.

Demais, não é? Então vamos saber mais sobre o lugar antes de programar a visitação? Confira:

 

Origem

Acredite se quiser – é para acreditar de verdade -, mas a estação que abriga o Museu do Trem, chamada Estação Central Capiba, foi aberta pela primeira vez em 1888, mais de um século atrás. Desde então, foi desativada e inaugurada algumas vezes.

Naquela época não existia ônibus, muito menos motoristas de aplicativo. Assim, a mobilidade da população acontecia de trem, tanto para os percursos longos (interiores e outros estados nordestinos), como para o subúrbio. 

Em 1983, a estação foi fechada pela primeira vez para que as obras do metrô começassem. Foi aberta em 1985, nesta época o Museu do Trem já funcionava desde 1972 e acompanhou o fechamento da casa em todas as ocasiões citadas. O museu carrega o título de primeiro museu ferroviário do Brasil.

Seguindo a linha do tempo, o lugar parou de funcionar mais uma vez, em 2009, tendo sua inauguração em 2014. A mais recente pausa na programação da estação e do museu foi em novembro de 2020 para renovar alguns elementos físicos, como pintura das paredes, substituição de telhas quebradas e alguns pequenos reparos. A reabertura aconteceu em janeiro de 2021.

 

Estrutura

Depois das diversas requalificações, estação e museu são hoje uma ótima opção de lazer para o público. O ambiente é extenso e nas últimas reformas ganhou um elevador para os visitantes transitarem entre os andares. Um diferencial importante é a existência de um guarda-volume que não é cobrado nenhum valor para uso.

Na entrada, um vídeo explicativo sobre a história do museu e da estação é exibido para os que chegam. O local é climatizado e a iluminação abrange todo o ambiente. A segurança também é importante, por isso foi colocado câmeras, extintor de incêndio. Salas com equipamento multimídia também estão presentes no museu, além de cenografia e sinalização em dois idiomas. 

Falando em equipamentos multimídia, o museu reserva uma sala intitulada de O Túnel. Nela, os mais desatentos podem ser surpreendidos com a imagem em 3D de um trem saindo do túnel em alta velocidade, na direção dos visitantes. 

Já do lado de fora, máquinas do início do século XX são expostas e estão em ótima qualidade de conservação. Entre os veículos em exibição está um trem com capacidade de puxar 70 vagões, carroças e locomotivas a vapor, bem parecidas com o que vemos nos filmes antigos.

 

Patrono, Exposição e Curadoria

O sociólogo, escritor e jornalista Gilberto Freyre se tornou patrono na inauguração do Museu do Trem. Atualmente, a casa apresenta a exposição “Chegada e Partida: A Memória do Trem em Pernambuco”, com curadoria do museólogo Aluízio Câmara.

O projeto conta a história da ferroviária em Pernambuco e transporta os visitantes direto para a Revolução Industrial da época, desde lembranças sensoriais, como os sons de apito, sinos e outras coisas do passado, até as inovações tecnológicas que foram surgindo com o passar dos anos.

O Museu do Trem possibilita fazer uma viagem ao passado tanto no térreo como em seu primeiro andar. No total existem aproximadamente 500 peças antigas de uma realidade que já não existe mais. Cadeiras, carimbos, sinalizadores, bilheterias e fotografias são algumas das relíquias do lugar.

 

Visitação e Endereço

O Museu do Trem fica dentro da Estação Central Capiba, na rua Floriano Peixoto, s/n, bairro de São José, centro do Recife. As visitações acontecem de terça a sexta-feira, das 10h às 16h. Nos sábados e domingos, das 10h às 14h.

A entrada é gratuita. O telefone para contato é (81) 3184.3197 ou 3184-3198.

 

ABERTO

ABERTO

FECHADO

Rua Santa Rita, 117 - São José, Recife - PE, Brasil

Segunda - Sexta: 08:00-17:00h
Sábados: 08:00-15:00h

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Varejo
Nada como vestir uma roupa estampada para jogar o astral da gente lá para cima, …
Turismo
Turistas e moradores do Recife possuem várias formas de saber mais sobre a histó…
Atacado
Uma das coisas mais importantes na hora de vender um produto é o cuidado com a …
Varejo
Quem trabalha em atividades que envolvem algum risco precisa estar atento ao uso dos Equipamentos …
Varejo
Quem transita pelas ruas do Centro do Recife certamente conhece a Farmácia Dr. Sabino …
Turismo
Não tem jeito, que ouve o frevo seja em que lugar do mundo for, …