COMÉRCIO E VAREJO

Farmácia Dr. Sabino Pinho: resistência e tradição no Centro do Recife

Quem transita pelas ruas do Centro do Recife certamente conhece a Farmácia Dr. Sabino Pinho como ponto de referência e sinônimo de tradição. Em funcionamento há 172 anos, a empresa foi a grande responsável pela popularização da homeopatia na capital pernambucana e vem sendo comandada pela mesma família há gerações. Abriu as portas em 1848, quando seu fundador, o médico Sabino Olegário Ludgero Pinho, entusiasta das terapias homeopáticas, introduziu a prática em Pernambuco. Ele mesmo, formado em medicina em Salvador (BA), tinha sido tratado de uma grave pneumonia com homeopatia, no ano anterior. Custou a acreditar na eficácia do tratamento até testemunhar seus efeitos na própria pele. E, a partir de então, passou a doutrinar a esse favor.

 

Hoje, a Farmácia Dr. Sabino Pinho, que resistiu à passagem implacável do tempo e a diferentes crises econômicas e sociais nos últimos quase duzentos anos, é comandada por Luiz Sabino Pinho Júnior, tetraneto do fundador. Seu Lula, como é conhecido pelos comerciantes do Centro do Recife, está se preparando para “passar o bastão” para sua filha, a farmacêutica Rachel Peregrino Sabino Pinho Leão, que assumirá em breve os negócios da família. Disciplinado e trabalhador, Lula credita na conta da personalidade forte de seu pai, que se recusou a fechar as portas da farmácia durante seus anos de pior faturamento. “Ele não aceitava fechar, mesmo operando no prejuízo”, lembra. E se orgulha dos resultados das últimas quatro décadas, quando a empresa saiu do vermelho e voltou a ser o principal sustento dos herdeiros de Sabino Pinho. “Faz mais ou menos 40 anos que deixamos de operar no prejuízo. É a farmácia que mantém nossa família há gerações”, ressalta.

 

O serviço dos Sabino Pinho pode ser contratado por encomenda, através do telefone. Ou, ainda, ser solicitado para pronta entrega: em cerca de 20 ou 30 minutos, o cliente que chega à farmácia sai com seu remédio em mãos. Atrás do balcão, Seu Lula testemunhou mudanças de comportamento, figurino e hábitos de consumo da sociedade pernambucana. Viu, ainda, seu público mudar de perfil. “Antigamente, quem mais recorria à homeopatia era a classe C. Hoje em dia, 95% das nossas vendas são para as classes A e B”, observa o comerciante. Foi com ele que nós conversamos para entender melhor a dinâmica da Farmácia Sabino Pinho, as perspectivas para o futuro da empresa e, mais especialmente, sua história de resistência e tradição. Confira:

 

Recife Centro: Quem cuida da administração da farmácia atualmente?

Luiz Sabino Pinho: Eu e minha filha, Rachel Peregrino Sabino Pinho Leão. Estamos administrando o negócio da nossa família, que nunca saiu dela, desde 1848. Rachel é farmacêutica e vai cuidar da farmácia, assim como a sua filha e as filhas e sobrinhas que virão depois dela. Daqui para a frente, a Sabino Pinho será das mulheres.

 

Recife Centro: E quantos colaboradores atuam hoje na Farmácia Dr. Sabino Pinho?

Luiz Sabino Pinho: Somos cinco. Eu, Rachel e mais três funcionários.

 

Recife Centro: A história da Farmácia Dr. Sabino Pinho se confunde com a história da homeopatia em Pernambuco. Percebe uma aceitação maior dos tratamentos homeopáticos no decorrer das últimas décadas?

Luiz Sabino Pinho: Sim, muito. Principalmente nas últimas décadas e sobretudo entre as classes com maior poder aquisitivo. Antigamente, a homeopatia era mais aceita entre as pessoas da classe C. Hoje, 95% da nossa clientela pertence às classes A e B.

 

Recife Centro: E qual o papel da Farmácia Dr. Sabino Pinho na popularização desse tratamento?

Luiz Sabino Pinho: Foi fundamental. Está há 172 anos funcionando, isso fez com a homeopatia se consolidasse no estado. E foi através da Sabino Pinho que a homeopatia foi ganhando lugar por aqui. Antigamente, sequer tínhamos médicos homeopatas. Não havia mercado para esse tipo de tratamento. Hoje, temos médicos homeopatas e muitos entusiastas da homeopatia.

 

Recife Centro: Em linhas gerais, qual o segredo para se manterem frente a centenas de concorrentes que surgiram ao longo dos anos?

Luiz Sabino Pinho: Na realidade, devo isso a meu pai. Trabalhamos duro por muitos anos, sem lucro, operando no vermelho. Mas ele insistia, era teimoso, não aceitava fechar a farmácia, mesmo no prejuízo. E foi graças à persistência dele que nos mantivemos de pé. 

 

Recife Centro: Na condição de pioneiros no setor de homeopatia, como encaram a concorrência, que se multiplicou ao longo das décadas?

Luiz Sabino Pinho: É verdade, a concorrência aumentou muito ao longo dos anos. Mas mantivemos nosso trabalho, seguimos trabalhando, concentrados nisso, na nossa tradição. Não pensamos na concorrência com sentimento negativo. Tem espaço para todo mundo viver.

 

Recife Centro: E como tem sido o ano de 2020 para os negócios da Farmácia Dr. Sabino Pinho? Como vocês têm enfrentado os desafios deste ano atípico?

Luiz Sabino Pinho: O ano de 2020 mexeu com todos nós… essa pandemia da Covid-19 virou o mundo do avesso. O faturamento caiu muito, precisamos fechar as portas temporariamente, como todo o comércio, mas sobrevivemos. E vamos levando.

 

Recife Centro: Qual a importância da Farmácia Dr. Sabino Pinho para a história pernambucana e qual a principal herança deixada por seu fundador?

Luiz Sabino Pinho: O principal foi a popularização da homeopatia, a aceitação desse tipo de tratamento por parte da população. Antigamente, não se falava no assunto, nem todos acreditavam. Graças ao Dr. Sabino Pinho, isso mudou. 

 

Recife Centro: E quais as principais mudanças na dinâmica de funcionamento da farmácia ao longo das décadas?

Luiz Sabino Pinho: Nos últimos anos, a principal mudança foi a chegada dos serviços de entrega, o delivery. Hoje, a maioria dos nossos clientes é atendida através de entrega. Eles fazem suas encomendas por telefone e recebem em casa. Aproximadamente 80% dos nossos pedidos têm sido feitos assim. Em paralelo a isso, o grande fluxo de pessoas circulando pelo Centro da cidade também ajuda a movimentar os negócios.

 

Recife Centro: Quais os seus desejos para o futuro da farmácia? E para o futuro do Recife?

Luiz Sabino Pinho: Não sei dizer o que espero do futuro da farmácia… isso agora é com Rachel. Tenho 71 anos, estou há mais de 50 anos trabalhando aqui. Preciso descansar, vou me retirar e ela vai dar continuidade à operação. O futuro é com ela. Para o Centro do Recife, por outro lado, eu sei o que eu desejo. Desejo que os governantes cuidem bem dessa região histórica, que as pessoas tenham carinho e cuidado com o Centro. Precisamos cuidar dessas ruas, atrair mais pessoas para cá. Torço por mais iniciativas de valorização do Centro da cidade, como o projeto Recife Centro.

 

Recife Centro: E qual o seu sentimento em relação à sua trajetória na Farmácia Dr. Sabino Pinho, agora que planeja se aposentar?

Luiz Sabino Pinho: Sentimento de dever cumprido. A empresa é um feito do meu tetravô, o fundador. E fico feliz porque resiste há 172 anos e, agora, posso passar para meus descendentes. Isso significa que há seis gerações nós mantemos o patamar do nosso negócio, a qualidade do nosso produto e do nosso serviço. Não vou dizer que me sinto orgulho, não é questão de orgulho, mas me sinto realizado. De ter passado por todas as crises que passamos. E ver nosso comércio de pé.

 

 

FECHADO

ABERTO

FECHADO

Rua Santa Rita, 117 - São José, Recife - PE, Brasil

Segunda - Sexta: 08:00-17:00h
Sábados: 08:00-15:00h

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Varejo
Nada como vestir uma roupa estampada para jogar o astral da gente lá para cima, …
Turismo
Turistas e moradores do Recife possuem várias formas de saber mais sobre a histó…
Atacado
Uma das coisas mais importantes na hora de vender um produto é o cuidado com a …
Varejo
Quem trabalha em atividades que envolvem algum risco precisa estar atento ao uso dos Equipamentos …
Varejo
Quem transita pelas ruas do Centro do Recife certamente conhece a Farmácia Dr. Sabino …
Turismo
Não tem jeito, que ouve o frevo seja em que lugar do mundo for, …