Estacionamento Av. Alfredo Lisboa, 2

Última atualização: 07 outubro 2020 - 16:28

Informações

Local Aberto

Segunda - Sexta: 08:00-20:00h
Sábados: 08:00-20:00h
Domingos: 08:00-20:00h

Avenida Alfredo Lisboa, 2 - Recife, PE, Brasil

Estacionamentos mais próximos

Ofertas


Nenhum panfleto cadastrado (ainda!)
Em breve os panfletos estarão disponíveis aqui.

Produtos e Serviços

Nenhum produto cadastrado (ainda!)
Em breve os produtos da Casas Leo estarão disponíveis aqui.

Este estabelecimento é seu? Entre em contato para editar informações ou remover as informações da plataforma.
  • Zona Azul

    Zona Azul: como funciona o aplicativo

    Quem vai de carro ao Centro do Recife já sai de casa sabendo que terá que recorrer ao estacionamento público tarifado conhecido como Zona Azul, que foi criado para estimular a rotatividade entre os carros parados nas grandes cidades. Disputadas, as vagas têm determinações rigorosas que variam de acordo com os dias da semana, horários e região. Hoje em dia, são controladas por um aplicativo, em vez do antigo talão de folhas impressas azuis. Mas você sabe como funciona o aplicativo Zona Azul Digital? Ele está disponível para download em todos os celulares, tanto no sistema Android como no iOS. Foi criado pela Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) para facilitar o pagamento das taxas e o monitoramento da permanência dos veículos em cada vaga. Para estacionar nas áreas de Zona Azul, é preciso ter o app instalado no seu aparelho. Nós preparamos um guia prático de como utilizar essa ferramenta da forma correta. Primeiro passo: fazendo o download do Zona Azul Digital Antes de mais nada, é preciso baixar o aplicativo Zona Azul Digital Recife no seu celular. Se o seu aparelho utiliza o formato Android, você pode buscar o app na Play Store, a loja virtual de aplicativos desse sistema operacional. Se seu telefone é fabricado pela Apple, procure o app na App Store, a loja do sistema iOS. O aplicativo é gratuito e fácil de armazenar. Para criar sua conta nele, você precisa informar dados como nome completo, CPF, e-mail, número de celular para contato e idade, além de criar uma senha para acessos futuros. Em seguida, você deve cadastrar o seu veículo no app, seja moto ou carro, fornecendo o ano de fabricação, o modelo e a placa. Vale lembrar que o Zona Azul Digital permite o cadastro de mais de um veículo. Certo, me cadastrei no Zona Azul. E agora? A forma como funciona o aplicativo Zona Azul é bastante intuitiva. Depois que o cadastro é concluído, ele carrega um mapa da cidade com o registro de todas as ruas onde o sistema de estacionamento rotativo funciona: elas estarão marcadas na cor vermelha. Assim, você pode conferir antecipadamente se o local onde pretende estacionar seu carro está submetido ou não a esse sistema. Antes de se dirigir à sua vaga, verifique no app por quanto tempo o veículo poderá ficar parado ali, já que há intervalos de permanência diferentes para cada região. Somente depois que encontrar o lugar e manobrar sua moto ou carro em segurança, use o Zona Azul Digital para ativar o estacionamento e pagar a taxa de permanência. Na capital pernambucana, o procedimento custa R$ 3 (três reais). E como eu faço o pagamento da Zona Azul no aplicativo? A parte mais difícil era encontrar a vaga perfeita no Centro do Recife. E isto você já fez. Agora é hora do pagamento, que pode ser feito de duas formas através do Zona Azul Digital. Você pode registrar um cartão de crédito no aplicativo, no qual serão feitas as cobranças a cada vez que usar o app, ou comprar um pacote de créditos para utilizar conforme for estacionando em área de Zona Azul. Há pacotes disponíveis entre R$ 15 (quinze reais) e R$ 180 (cento e oitenta reais), e a Prefeitura do Recife detalha esse procedimento aqui. Escolha de acordo com a quantidade média de vezes que você costuma frequentar o Centro da cidade e estacionar seu carro ou moto naquela região. Pronto, pagamento feito. Posso continuar com meu passeio? Sim! Agora que você já pagou o valor estipulado para permanecer em área de Zona Azul, seu veículo e sua vaga estão registrados no sistema da CTTU. Seu carro ou moto ficarão marcados no mapa do aplicativo, bem como sua localização. Para facilitar a vida de quem costuma se esquecer onde parou o carro, o app será ainda mais útil: ele envia uma notificação para o celular, informando o trajeto entre a vaga escolhida e o ponto do Centro da Cidade onde você está. Quando o tempo de permanência na vaga estiver próximo do vencimento, 15 minutos antes que o prazo termine, você também será notificado na tela do aparelho. Mas, atenção! Para usufruir de todos os recursos do Zona Azul Digital, é importante manter o GPS (sistema de navegação por satélite, que mapeia localizações) ativado no seu smartphone. É através dele que o app vai ser capaz de marcar onde o veículo ficou estacionado e onde você está. Para evitar imprevistos, é importante, ainda, que você monitore por conta própria o horário em que precisa retornar ao local onde sua moto ou carro te esperam. E se eu precisar demorar um pouco mais? Se você ainda não terminou de resolver tudo o que pretendia no Centro do Recife ou decidiu prolongar o passeio, mas o horário permitido para continuar na sua vaga está se aproximando, não tem problema. O Zona Azul Digital permite que você renove a permanência do seu veículo por um novo intervalo de tempo, mas somente uma segunda vez. Ao contrário do que acontecia com as folhas impressas do antigo talão Zona Azul, não é preciso retornar ao estacionamento para substituir a folha vencida por uma nova. De onde você estiver, basta acessar o app e pagar uma segunda taxa para renovar a permanência na vaga. Agora que já entendeu como funciona o aplicativo Zona Azul Digital, você pode aproveitar o estacionamento rotativo e curtir tudo o que o Centro do Recife tem para oferecer. Para mais informações e dicas, navegue pelo nosso guia digital Recife Centro e acompanhe nosso perfil no Instagram!  

  • Estamparia: saiba como compor looks com estampa

    Nada como vestir uma roupa estampada para jogar o astral da gente lá para cima, certo? Quem caminha pelo Centro do Recife sabe que não faltam opções nas vitrines para quem curte peças coloridas e cheias de personalidade. Flores, estrelas, folhagens, frutas, animais, formas geométricas… As estampas estão por toda parte, têm tudo a ver com o clima ensolarado da nossa cidade e a moda local. Mas são tantos elementos e cores diferentes que, às vezes, pode ser até difícil escolher a estampa ideal. Qual é a mais adequada para uma ocasião formal? Qual valoriza o seu corpo? Qual vai combinar melhor com a cor da sua pele e cabelo? Como misturar duas estampas numa produção só? Para responder tudo isso, preparamos uma lista com tudo o que você precisa saber sobre como compor looks com estampa sem nunca mais errar na mão. Roupa estampada combina com qualquer ocasião? A resposta pode parecer óbvia: depende da estampa e depende da ocasião. Mas, calma, vamos detalhar tudo para você. Estampas em tamanhos menores são consideradas mais elegantes e, por isso, combinam com ocasiões mais formais. Elas podem, inclusive, ser usadas com mais facilidade no ambiente de trabalho. Neste caso, para não ter erro, uma boa ideia é combinar a peça estampada a uma peça neutra. E como escolher a cor desta peça neutra?, você pode estar se perguntando. Simples: aposte numa cor universal (preto, branco ou azul-marinho, por exemplo) ou repita uma das cores predominantes na estampa que você escolheu. Para casamentos, bailes de formatura, batizados e outros eventos sociais mais tradicionais, opte por estampas que tenham até três cores. Assim, você não corre o risco de exagerar na dose e chamar muita atenção. Estampas com predominância de tons escuros são ainda mais elegantes. Que tal um vestido de fundo preto com estampa floral? Estampa emagrece ou engorda? Como valorizar meu corpo? Simples: use a estamparia como recurso para atrair atenção para as partes do seu corpo de que você mais gosta. Ao invés de se preocupar em esconder o que você não gosta, se concentre no que mais admira em si mesma. É isto que você precisa destacar. Se você quer realçar os quadris, por exemplo, use saias e calças com estampas largas e cores claras. Isso provoca a sensação de maior volume e dá destaque à região. De uma forma geral, as estampas de maior tamanho – sejam flores, formas geométricas ou motivos tropicais – causam a impressão de maior volume. E as estampas de menor tamanho, por estarem distribuídas com maior distanciamento ao longo do tecido, fazem as medidas do corpo parecerem menores. Ou seja: se quer parecer mais magra, aposte em estamparia de menores proporções. Eu posso combinar duas peças de roupa estampadas? Como? Claro que pode! O segredo é harmonizar a combinação através de suas cores principais. Para não ter erro, analise os tons predominantes numa estampa e repita na outra. Assim: digamos que você escolha uma blusa de fundo preto estampada com girassóis, por exemplo. Neste caso, a calça ou saia para complementar o look deverão seguir esse mesmo padrão, com estamparia predominantemente preta ou amarela (cores que se destacam na estampa da blusa).   Vale apostar, ainda, em estampas mais neutras, com elementos como listras ou xadrez, seguindo sempre o mesmo truque de repetir os padrões de cores. Na dúvida, prefira listras em preto e branco, que são versáteis e universais. Ao combinar estampas, lembre-se de complementar o look com cinto, sapato e bolsa neutros. Preto ou nude sempre caem bem. Além de investir em acessórios mais discretos, para não correr o risco de exagerar na produção. E a estamparia animal print, continua na moda? Sim, as padronagens animal print, que imitam a pele de animais como zebras, onças, cobras e leopardos, são atemporais. Isso significa que nunca vão sair de moda, mesmo que se destaquem menos em determinadas estações. Uma blusa com estamparia de oncinha, por exemplo, é uma peça-chave para se ter no armário, já que pode ser usada em diferentes ocasiões. Basta saber como complementar a produção. Para o dia a dia de trabalho, por exemplo, a estampa animal print pode ser associada a uma peça mais formal, como uma calça preta de alfaiataria ou um blazer de cor neutra. Para um passeio no fim de semana, a mesma blusinha cai bem com uma calça jeans e tênis branco. Para um encontro a dois, que tal uma saia preta e sandália nude? Para finalizar o look, cabelo preso, acessórios sóbrios e maquiagem neutra são uma boa pedida e agregam um toque de sofisticação. Mas qual estampa combina mais com minha pele e cabelo? Primeiro, vamos analisar o seu tom de pele, cabelo, olhos e sobrancelhas. De frente para um espelho, de preferência num cômodo com entrada de luz natural, você vai fazer uma rápida análise de coloração pessoal. Reflita sobre o que combina mais com você: acessórios dourados (tom quente) ou prateados (tom frio)? Roupas marrons (tom quente) ou pretas (tom frio)? Experimente diferentes brincos, colares e blusas, sempre posicionando as peças próximas ao seu rosto. Quais te deixam com aparência pálida? Quais fazem você parecer mais corada? Quais chamam mais atenção para as suas olheiras? E quais fazem seu sorriso parecer mais iluminado? Tome o tempo que precisar, sem pressa. Você pode anotar as respostas se preferir. Ao encontrar sua cartela de cor (fria ou quente), é só repetir essa combinação como uma receita de bolo. Priorize as estampas que melhor harmonizem com os seus tons naturais, cores quentes para cartelas quentes e cores frias para cartelas frias. Estampas azuis sobre um tecido preto, por exemplo, são ideais para quem tem pele e cabelo em tom frio, com maior contraste. Estampas de flores vermelhas sobre um tecido de fundo cor-de-rosa, por outro lado, combinam mais com quem tem paleta natural de tons quentes, com menor contraste. Agora que você entendeu tudo o que precisava sobre estamparia e já sabe como montar seu look estampado sem abrir mão da sua personalidade e sem exagerar na dose, confira nosso guia virtual para mais dicas de moda e descubra todas as lojas que o Centro do Recife tem para te receber.  

  • Sem categoria

    Bora passear no Antigo??? Vamos no Marco Zero!!!

    O Marco Zero fica localizado na Praça Rio Branco, no bairro do Recife. Evidentemente,  é conhecido como o local da fundação da cidade, pois é a partir  desta placa de bronze, instalada em 1938 pelo Automóvel Clube de Pernambuco, que são feitas todas as medidas oficiais de distâncias rodoviárias. O projeto atual da Praça do Marco Zero foi feito pelo artista plástico Cícero Dias e recebeu o nome de “Eu vi o mundo, ele começava no Recife”. Além disso é um ponto turístico da cidade porque dele se pode ver o Parque das Esculturas Francisco Brennand e o conjunto de prédios históricos que rodeiam a Praça. É também o principal polo de festejos durante o carnaval recifense, recebendo milhares de turistas e moradores locais com uma programação multicultural que atrai a atenção de todo o país. Ao lado da Praça encontra-se o Centro de Artesanato de Pernambuco, pólo de comercialização de produtos artesanais, e os bares e restaurantes que compõem os Armazéns do Porto, complexo gastronômico da cidade. Em 2017, foi instalado um letreiro especial com o nome da cidade e uma sombrinha em alusão ao frevo, que atrai a atenção dos visitantes e é um dos pontos mais compartilhados nas redes sociais. Pense num passeio bom, no final da tarde, pra curtir com a família e os amigos. Vem sentir essa brisa! A Praça do Marco Zero fica na Av. Alfredo Lisboa, no bairro do Recife.